Responsive Ad Slot

SCS Quadra 3, Bloco A, Entrada A/B, Lote 40
70303-901 - Edifício Planalto, Sala 106
(61) 3347-6110
Últimas Notícias

CUT-RS lança jornal especial contra reforma da Previdência

sábado, 18 de fevereiro de 2017

A CUT-RS, em conjunto com federações e sindicatos filiados, lançou nesta segunda-feira (13) um jornal especial contra a reforma da Previdência para distribuição aos trabalhadores e à população. O material de quatro páginas já está sendo entregue pelos Comitês Sindicais e Populares, que as entidades estão organizando na Capital e no Interior do Rio Grande do Sul para combater a reforma mais perversa do governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB).

Clique aqui para acessar o jornal.

Na capa, o jornal apresenta a marca da campanha “Reforma da Previdência – PEC 287. Sua aposentadoria acaba aqui”. Nas páginas centrais, o material traz sob o título “A verdade sobre a Reforma da Previdência” um total de 16 perguntas e respostas, com o objetivo de esclarecer os principais pontos da proposta do governo golpista, desmentir a propaganda enganosa na mídia, denunciar que a Reforma visa beneficiar os planos privados de Previdência e tirar as principais dúvidas dos trabalhadores.

Já na última página, o jornal exibe quem apoia Temer no Congresso Nacional, com as fotos, os nomes e os partidos dos deputados e senadores da base do governo. Há uma chamada para os trabalhadores: “Deputados e senadores pediram seu voto. Não deixe que votem contra você”.

Ao final, a CUT-RS, federações e sindicatos mandam um recado aos trabalhadores e às trabalhadoras. “Com essa Reforma da Previdência, você tem duas opções: trabalhar até morrer ou morrer trabalhando. É o fim da sua aposentadoria. Acompanhe de perto as manifestações da bancada gaúcha que apoia o governo Temer e exija que votem contra a Reforma da Previdência. Se você entrar na luta, a Reforma não passa. Vamos juntos construir a Greve Geral”.

O secretário-geral adjunto da CUT-RS, Amarildo Cenci, ressalta que “estudos comprovam que a Reforma da Previdência é o fim da aposentadoria e, para evitar que seja aprovada no Congresso, temos que pressionar, e muito, os deputados e senadores que apoiam Temer”.

Para Amarildo, “é inaceitável trabalhar até morrer ou morrer trabalhando. Vamos à luta em cada local de trabalho, em cada município, para derrotar essa proposta vergonhosa dos golpistas e usurpadores da Nação”.


Fonte: CUT-RS
Não deixe de ver!